terça-feira, 28 de abril de 2009

ALAMANDRAS DO MEU JARDIM












Nome Científico: Allamanda cathartica
Sinonímia: Allamanda herndersonii
Nome Popular: Alamanda, dedal-de-dama, carolina, alamanda-amarela
Família: Apocynaceae
Divisão: Angiospermae
Origem: Brasil
Ciclo de Vida: Perene
Trepadeira bastante conhecida e utilizada no paisagismo no Brasil. A alamanda apresenta vistosas
flores amarelo-ouro, praticamente o ano inteiro. A folhagem também é bastante ornamental, composta de folhas verdes e brilhantes. É considerada planta tóxica e por este motivo deve-se mantê-la longe do alcance de crianças pequenas e filhotes de cães.
Deve ser cultivada a pleno sol, em solo fértil e com regas regulares. É perfeita para cobrir pérgolas, muros e caramanchões, mas deve ser tutorada inicialmente. Devido ao peso da ramagem vigorosa, deve-se evitar seu uso em treliças e cercas mais frágeis. Seu crescimento é moderado. Adapta-se a todos os estados brasileiros, mas prefere o calor. Multiplica-se por sementes e por estaquia.
As fotos aqui postadas são de minha autoria e os dados cientificos coletados na Internet na página a seguir:

Nome Científico: Allamanda blanchetti
Sinonímia: Allamanda violacea
Nome Popular: Alamanda-roxa, alamanda-rosa, orelia, rosa-do-campo, alamanda-cheirosa
Família: Apocynaceae
Divisão: Angiospermae
Origem: Brasil
Ciclo de Vida: Perene
A alamanda-roxa é uma planta muito rústica e
bonita. Ela apresenta ramos longos e arroxeados e folhas ovaladas, coriáceas, verdes e brilhantes. As flores são grandes, de cores envelhecidas, que incluem o rosa, o roxo, o amarelo e o creme, de acordo com a variedade. As floração pode se extender por todo o ano, mas é mais abundante nos meses quentes.
No jardim pode ser plantada isolada ou em grupos, formando maciços e renques. No entanto é mais comum sua utilização como trepadeira, quando tutorada adequadamente sobre suportes, através de amarrios. Desta forma pode cobrir arcos, treliças e caramanchões, entre outros. Por ser uma planta tóxica, deve se ter o cuidado de mantê-la longe do alcance de
crianças pequenas e filhotes de cães.
Deve ser cultivada a pleno sol, em solo fértil, leve, rico em matéria orgânica e com regas regulares. Devido ao peso da ramagem vigorosa, deve-se evitar seu uso em treliças e cercas mais frágeis. Seu crescimento é moderado. Não tolera o frio intenso. Multiplica-se por sementes e estacas.
Abraços
José Jaime



5 comentários:

Blog do Beagle disse...

Vou lhe contar uma coisa: quando eu era menina de uns 4 ou 5 anos, e ia visitar minha avó paterna, eu não resistia e "estourava" todos os botões dessa flor amarela, tão singela e pura! Quando as flores abriam estavam com as pétalas feridas. Minhas primas faziam a mesma coisa! Minha avó ficava muito brava! Elza

Kyria disse...

Adorei seu autoretrato. abs

Chica disse...

Parece-me tê-las aqui em minha mão!Lindas fotos! um abraço,chica

Talma disse...

Ah, J.J., agora eu tenho uma linda alamanda amarelinha, em casa!!

Anônimo disse...

Eu tinha um varal redondo que mais parecia um guarda chuva coloquei no meio do meu jardim e plantei duas mudas de alamandras uma roxa e outra amarela,hoje ela estam cheia de flores e muito lindas .Pessoas que gostam de flores param no meu portao e ficam admirando. Gostaria de envia-te uma foto. um abraço